31 2111-5888 / 31 3291-3238

Sonho de consumo: turismo de luxo desconhece a crise e apresenta as tendências para 2018

As tendências do turismo de luxo no mundo!
Reportagem de Mariana Peixoto
Fonte: Portal Uai
Destaque das viagens Virtuoso da Visa Turismo com Flávio Geo.

Reservas e informações:  31 2111-5888 /  visa@visaturismo.com.br

Sonho de consumo: turismo de luxo desconhece a crise e apresenta as tendências para 2018

Rede de agências para público da classe A divulga opções de destinos exclusivos no mundo. Viajar em um jatinho particular, navegar num cruzeiro com mordomo e poucos passageiros ou se hospedar hotéis seis estrelas são algumas das opções

 

Oneandonly/Divulgação

Um dos paraísos mais restritos do mundo, as Ilhas Mauricio, no Oceano Índico, atraem turistas abonados (foto: Oneandonly/Divulgação)

Dois milhões e meio de famílias brasileiras são responsáveis por 37,4% da renda nacional. Esse número, resultante de um estudo elaborado pela Tendências Consultoria Integrada com dados da Receita Federal, é relativo à chamada classe A (famílias que têm renda mensal acima de R$ 14.695).

Pois a classe A brasileira, a despeito da fragilidade político-econômica do país, continua viajando. E gastando muito, principalmente no segmento de luxo. É o que mostrou a Virtuoso Travel Week, autoproclamada semana de moda do turismo de luxo. Sua 29ª edição foi realizada no mês passado, em Las Vegas, a chamada “Cidade do Pecado”.

Para os brasileiros que viajam de pacote, dividindo em suaves prestações as férias familiares, o nome Virtuoso não diz muita coisa. Rede com braços no mundo inteiro, é a empresa líder no mundo no turismo de luxo. O que isso significa? Está presente em 47 países, por meio de agências e consultores. Criada em 1992, a rede agrega hotéis, resorts e ilhas privativas em mais de 100 países.

Six Senses/Divulgação

Six Senses Vale do Douro, em Portugal foi eleito pelo Virtuoso o hotel com o melhor design do mundo (foto: Six Senses/Divulgação)

 

No Brasil, a Virtuoso tem 31 agências de turismo associadas, duas delas em Belo Horizonte – Visa Turismo e Fred Tour. Além disso, há consultores independentes, como são chamados pela rede os outrora agentes de turismo. A Virtuoso não divulga valores do Brasil, mas apresentou um dado promissor durante a Travel Week. Em pesquisa realizada com os seus consultores no país, 21% dos entrevistados disseram que suas agências venderam 10% a mais do que em 2016.

Presidente da Virtuoso, Matthew Upchurch deixa os números de lado para falar sobre as viagens por meio da Virtuoso. “Tudo agora é sobre significado. Ninguém quer mais saber de olhar dados. Você tem que contar histórias incríveis, apresentar um contexto emocional.”

Entendeu? Para o segmento de luxo não importam mapas, horários de check-in e check-out, gorjetas, horas e horas de espera por uma conexão no aeroporto. Tudo é resolvido pela agência e cabe ao viajante apenas aproveitar. Uma viagem com a Virtuoso apresenta uma experiência (palavra repetida à exaustão durante a Travel Week), que começa já na preparação.

 

 

Os consultores não atuam apenas como organizadores da viagem. São próximos dos clientes, atendendo a pedidos os mais diversos. Alguns admitem até uma certa psicologia na relação. Durante e depois da viagem, continuam em contato por meio do WhatsApp. E as agências, pelo menos as maiores, não têm mais aquele design de mesa e uma profusão de catálogos. Algumas contam com sala de estar, bar e até mesa de sinuca.

O evento em Las Vegas, concentrado no gigante (e um tanto opulento) Bellagio, contou com a participação de 5.670 profissionais de 103 países. Reunido durante uma semana, todo esse pessoal apresentou suas novidades para 2018. Abrindo o evento, uma festa arrasa-quarteirão com um quê de Cirque du Soleil (mulheres dependuradas tocando violino, pratos servidos em instalações giratórias etc.), para o mesmo número de pessoas.

Six Senses/Divulgação

Bar Hemingway, no hotel Ritz, em Paris foi eleito o melhor bar pela Virtuoso (foto: Six Senses/Divulgação)

É o maior evento anual do Bellagio. Tão grande que os convidados – depois de assistir a uma série de apresentações curtas sobre o mercado do turismo de luxo, coroado com a participação de Sarah Jessica Parker, a Carrie de Sex and the city – vão caminhando num corredor sob as palmas dos funcionários do hotel de luxo. É muita coisa? Definitivamente. Mas com uma venda anual de 21 bilhões de dólares, essa extravagância da Virtuoso faz até algum sentido.

Destaques da Virtuoso Travel Week

»  Em família
São as chamadas viagens multigeracionais, em que um membro mais velho (geralmente um dos avós) reúne filhos e netos para passeios, que podem ser realizados em cruzeiros. Esse tipo de viagem permite passeios que agradam diferentes gerações

»  Destinos quentes para 2018

Para viajantes da América do Norte e da Europa, alguns dos países que estão sendo mais procurados são a Noruega, Madagascar (apresentado como um novo destino para o turismo de luxo) e Etiópia. Para os brasileiros, a Ásia ainda está sendo muito procurada. No ranking brasileiro da Virtuoso, os destinos mais procurados são Itália, EUA, Japão, Maldivas e França

»  Millennials

É como são chamados aqueles nascidos a partir de 1980. No Brasil, é também usada a expressão geração Y. Ainda que jovens, eles são um mercado crescente na Virtuoso. De 2012 a 2016, o número de clientes dessa faixa etária cresceu 4%, em detrimento da queda dos idosos, que perderam oito pontos percentuais. Para investir no segmento etário, a Virtuoso vem formando consultores jovens, com pouco mais de 20 anos.

»  De navio

Norwegian/Divulgação

Na área VIP do navio Norwegian Bliss, a cabine tem 135 metros quadrados, spa e mordomo 24 horas (foto: Norwegian/Divulgação)

Luxo não quer dizer mais. Por vezes, o menos, que significa exclusividade, é muito mais importante. Importante segmento da Virtuoso, os cruzeiros, cuja procura cresceu 14,6% nos últimos anos, são nesse mercado mais luxuosos, mas muito menores. Lançado durante a Travel Week, o Norwegian Bliss, nova empreitada da rede Norwegian, foi criado para cruzeiros no Alasca e no Caribe (disponíveis a partir de 2018). O navio colossal conta com uma área denominada The Haven (o paraíso, em bom português) apenas para hóspedes VIP. Localizado na parte mais alta do navio, conta com as melhores acomodações, spa e mordomo 24 horas. A melhor suíte tem 135 metros quadrados. 

Belmond Andean Explorer – Peru
O grupo Belmond, que conta com 45 hotéis (entre eles o Copacabana Palace), trens e cruzeiros fluviais ao redor do globo, lançou, em maio, o primeiro trem de luxo da América do Sul com cabines para dormir. A ideia é visitar os Andes peruanos – o roteiro vai de Cusco a Arequipa, passando pelo Lago Titicaca –, observar a paisagem, mas também desfrutar de refeições elaboradas (três refeições por dia, além de coquetel e chá da tarde). É muita coisa para pouca gente, pois o Andean Explorer comporta apenas 48 passageiros. São quatro opções de cabine (Deluxe e Junior com camas de casal – 13 metros quadrados cada; twin e bunk – com 7,4 e 5,5 metros quadrados, respectivamente, com duas camas de solteiro cada). O roteiro mais usual é de três dias e duas noites. Para março, está prevista a inauguração de um spa. Para saídas em setembro, a cabine mais simples custa a partir de US$ 2,8 mil (com refeições e passeios incluídos). Informações: www.belmond.com

The Zeitz MoCAA – África do Sul

Principal destino turístico do continente africano, a África do Sul quer ser também uma parada para os viajantes que se interessam por arte. Será inaugurado, no dia 22, na Cidade do Cabo, o The Zeitz Museum of Contemporary Art Africa (Zeitz MoCAA). Maior museu daquele continente inaugurado em mais de um século, o espaço de 100 mil metros quadrados será também a maior instituição dedicada à arte contemporânea africana do mundo. O prédio de nove andares leva a assinatura do Heatherwick Studio, do arquiteto e designer britânico Thomas Heatherwick (que criou o novo modelo de ônibus de dois andares de Londres, bem como a Pira Olímpica dos Jogos de Londres 2012 e a Catedral de Sementes, na Expo de Xangai, em 2010). Serão 6 mil metros quadrados de espaço expositivo em 80 galerias. Para fazer da África do Sul um destino artístico já existem roteiros, criados em parceria com revistas de design, para conhecer os trabalhos de arte urbana tanto da Cidade do Cabo quanto em Johanesburgo. Informações: www.zeitzmocaa.museum

One&Only Nyungwe House – Ruanda

OneeOnly/Divulgação

A One&Only vai inaugurar em 1º de outubro o resort Nyungwe House, no Parque Nacional de Nyungwe, no Quênia (foto: OneeOnly/Divulgação)

Rede internacional de resorts de alto luxo – com hotéis espalhados em destinos exóticos, cada um com uma característica própria, que dialoga com a cultura local – a One&Only está com novas empreitadas em fase de finalização. A que vem primeiro a público, com inauguração em 1º de outubro, é o Nyungwe House, no Parque Nacional de Nyungwe, em Ruanda. O resort foi construído em meio a uma plantação de chá, numa edificação que dialoga com a natureza. E é a natureza o principal chamariz do resort. Em seu entorno podem ser encontradas 13 espécies de primatas, 75 de outros mamíferos e 275 de aves. Já para 2018, está prevista a inauguração do One&Only Gorilla’s Nest, também em Ruanda. O resort está localizado aos pés da cadeia de montanhas que compõem o vulcão Virunga. Para os turistas que se aventurarem por lá, a principal atração é visitar o hábitat dos gorilas-da-montanha. As diárias do Nyungwe House custam a partir de US$ 780. Informações: www.oneandonlyresorts.com

 

Quando o viajante chega num hotel, o local já foi avisado sobre a sua chegada, podendo receber o hóspede com um coquetel, um check-in diferenciado

Sem passaporte, um viajante internacional não vai a lugar nenhum. Certo? Depende. Flávio Geo, da Visa Turismo, já embarcou um passageiro num voo Milão/São Paulo sem documento algum.

“A pessoa estava viajando num grupo comigo e perdeu o passaporte. Fui na polícia italiana fazer um boletim de ocorrência. Na companhia aérea, pedi autorização para que o viajante embarcasse para o Brasil. Eles não queriam dar, mas insisti, falando que o passageiro não teria bagagem, não atrasaria o voo. Quando chegamos na imigração italiana foi mais complicado. A pessoa foi comigo na frente, eu disse que ela havia sido roubada, que tinha um BO. Acabaram carimbando o BO e fomos embora”, relembra.

Chegando a São Paulo, outra novela. A Polícia Federal parou o grupo, Flávio foi em frente, mostrou que o viajante era brasileiro, e contou o ocorrido. “Disseram-me: ‘Já que a pessoa chegou até aqui, pode entrar’.”

Essa história é apenas uma das várias que Flávio passou com grupos de passageiros. Há 21 anos à frente da Visa Turismo e há seis integrante da Virtuoso, é um viajante profissional. Conhece 118 países – existem atualmente 193, segundo a Organização das Nações Unidos (ONU).

Mas prefere chamar as viagens de “experiências”. Principalmente aquelas que realiza com pequenos grupos, de no máximo 20 pessoas. E, para tal, não existe limite. Flávio já levou um grupo para um almoço num trecho da Muralha da China. Em outra incursão, os viajantes foram recebidos com um coquetel na Coleção Peggy Guggenheim, em Veneza. O museu havia sido aberto exclusivamente para o grupo.

Hoje, Flávio estima em 70% a clientela da Visa que utiliza a rede Virtuoso. “Com a rede, ganhei mais agilidade no contato com os fornecedores e melhorei a gama de produtos oferecidos”, comenta ele, logo acrescentando: “Quando o viajante chega num hotel (da rede), o local já foi avisado sobre a sua chegada, podendo receber o hóspede com um coquetel, um check-in diferenciado”.

Ao se hospedar em um hotel por meio da Virtuoso, o hóspede conta com benefícios como US$ 100 para serem gastos com algum serviço do hotel, amenities, brinde e café da manhã, que é incluído em qualquer tarifa da rede. Há ainda a possibilidade de upgrade, caso haja disponibilidade.

REVISTA ANUAL 

De acordo com Flávio, hospedar-se por meio da Virtuoso nem sempre é mais caro. “Tudo depende do momento da reserva. Pode haver uma reserva com preço promocional, e eles são obrigados a honrá-la. Além disso, a tarifa Virtuoso traz todas as taxas incluídas. O Booking, por vezes, tem uma reserva mais barata, mas na hora de colocar as taxas o valor vai ser diferente.”

Já de olho em 2018, a Visa Turismo lança, em outubro, sua revista anual, com as opções de viagens em grupo para o próximo ano. Em março, haverá uma viagem para o Butão, Sri Lanka e Omã, com hospedagem em hotéis das cadeias Aman e Six Senses (redes de alto luxo).

Em maio, haverá um roteiro saindo de Londres e navegando pelas ilhas britânicas no Silver Cloud, navio de expedição da rede Silversea, recentemente renovado. Na capital britânica, o grupo vai ter um chá com Carolyn Robb, ex-chef do Palácio de Kensington, que atendeu os príncipes Charles e Diana.

Em setembro, o roteiro será na Itália. Haverá uma visita privativa à Capela Sistina, no Vaticano. Em Florença, está previsto um jantar na Galeria Academia. A principal atração certamente não será o menu, já que as mesas estarão postadas junto à escultura David, a obra-prima de Michelangelo. Dá para imaginar que vai haver alguma disputa para quem vai jantar em frente a ele. 

Luxo nos céus

Crystal/Divulgação

Com 88 assentos que se transformam em cama, o Crystal Skye é um avião só de primeira classe (foto: Crystal/Divulgação)

Um avião só de primeira classe. Esse é o Crystal Skye, lançado durante a Virtuoso Travel Week, em Las Vegas. Alguém pode dizer que a aviação de luxo conta com vários modelos com tal configuração. A rede Four Seasons, inclusive, lançou, há três anos, seu jato 100% primeira classe. Mas não do porte deste avião.

O Crystal Skye é um Boeing 777-200 LR, uma das aeronaves comerciais com maior alcance no mundo. Reconfigurado, o modelo ganhou 88 assentos (seriam 380, se ele fosse exclusivamente de classe econômica).

A estreia será ainda este mês. No dia 30, ele será devidamente inaugurado com uma viagem de nove dias. Partindo de Hong Kong, o percurso vai passar pelo Tahiti, na Polinésia Francesa, seguir para Nairobi, no Quênia, voltando para Hong Kong. A viagem, com tudo incluído, vai custar US$ 45 mil por pessoa.

O Crystal Skye é a iniciativa mais ambiciosa da Crystal Cruises – rede de navios de luxo – na aviação. Vai atuar sob o modelo de voos charter. Até então, o grupo contava apenas com um jato para 12 pessoas.

Para os acostumados a disputar um espaço na famigerada classe econômica, o Crystal Skye é o céu, com o perdão do trocadilho. A parte dianteira da aeronave conta com um lounge/restaurante. Além de sofás, mesas para até seis passageiros e bar. Daí para a frente são as poltronas, que facilmente se transformam em cama.

IDIOMAS E dá-lhe detalhe. Cada passageiro tem à disposição cobertores de cashmere, travesseiros de pena de ganso, bolsas personalizadas com kit de toilette, fones de ouvido Bose (a melhor marca do mundo), e wi-fi durante todo o voo.

São seis banheiros que em nada lembram os temíveis cubículos que servem à aviação comercial padrão. E o staff é a cereja do bolo. A cozinha é capitaneada pelo chef sul-africano François van Zyl, que vem de uma trajetória de hotéis no continente africano e também na Etihad Airways.

A tripulação é grande para um número relativamente pequeno de passageiros. São quatro pilotos e 12 comissários. Como a palavra global é ordem, a tripulação fala, ao todo, 32 idiomas. Brasileiros que não falam outra língua que não o português não terão problema algum de comunicação. O barman do Crystal Skye, Antônio Pontes, é filho de um italiano com uma pernambucana. Ou seja, ele vai entender direitinho se alguém pedir uma caipirinha.

* A repórter viajou a convite da Virtuoso 

SERVIÇO: 

• Virtuoso – www.virtuoso.com

• Visa Turismo > Virtuoso em BH
>>  Visa Turismo: Rua da Bahia, 1.880, Lourdes
Contatos: (31) 2111-5888 e www.visaturismo.tur.br

Números no mundo

800 agências
16 mil consultores
21,2 bilhões de dólares de vendas anuais
47 países integram a rede


Reservas e informações:  31 2111-5888 /  visa@visaturismo.com.br

Visa Turismo

A Visa Turismo é uma empresa especializada em turismo interno e externo, com mais de 30 anos de experiência no mercado de Belo Horizonte, Minas Gerais. Atua com credibilidade no segmento turístico, oferecendo serviços de passagens aéreas e pacotes turísticos próprios e de terceiros, trabalhando com todas as operadoras de turismo do Brasil e exterior, em nível nacional e internacional.